Divagação…

Imagine um mundo em que não precisássemos defecar. Nosso organismo começaria a aproveitar cada minúscula partícula de cada alimento que ingeríssemos, seja líquido ou sólido, não deixando nada para ser “jogado fora”. Nosso intestino grosso não teria mais utilidade, bem como o reto e o ânus. Dessa forma, em algumas centenas de anos, nosso corpo não teria mais essas partes. Não tendo mais ânus, conseqüentemente, nossas nádegas deixariam de ser separadas, tornando-se uma só. Uma única nádega.

Não seria preciso tanto alimento para retirar nutrientes e proteínas, pois todo o alimento seria aproveitado, todos os seus nutrientes, proteínas, carboidratos e açúcares seriam absorvidos pelo corpo. Sobrariam mais alimentos para todos.

Não havendo defecação, em algum tempo, a poluição dos rios, córregos, lagos, lagoas e mares diminuiria. As redes de esgoto e tratamento de esgoto trabalhariam apenas para salvar o que já estava poluído, não tendo mais serventia ao final deste trabalho.

Ganharíamos vários minutos todos os dias para realizarmos nossas atividades, trabalhos, lazeres. Afinal, não precisaríamos mais correr ao banheiro. Este, por sinal, seria modificado, retirando-se os vasos sanitários e os mictórios, restando apenas a pia e o chuveiro.

Não haveriam pessoas com vontade de fazer sexo anal, pois o mesmo não existiria.

Os animais continuariam como são, pois esta seria uma evolução apenas da raça humana. Portanto, as fezes de animais continuariam a fertilizar o solo do planeta.

Vários produtos e remédios deixariam de ser produzidos, como laxantes, papéis higiênicos, remédios para gases e etc. Aliás, não teríamos gases, ou flatulências, porque não haveriam materiais podres dentro de nós (as fezes). Homens e mulheres não mais ficariam constrangidos com gases soltos involuntariamente.

A urina também não existiria. Então, não haveria mais bexiga, nem rins. A uretra masculina ainda serviria para passagem do sêmen, mas a uretra feminina não teria mais serventia, deixando de existir.

Não haveriam bêbados urinando nas paredes, nem ninguém urinando em locais inapropriados, porque não haveria “água do joelho” para retirar.

Tomaríamos muito mais cuidado com o que fôssemos ingerir, afinal, nosso organismo absorveria tudo. Imagine o corpo de uma pessoa absorvendo todos os compostos maléficos. Muitos morreriam, no começo, até compreenderem que deveriam analisar o que ingerir antes de fazê-lo. Nos tornaríamos mais conscientes de nosso corpo e do cuidado que precisaríamos ter com ele.

Neste mundo, estaríamos um passo à frente na evolução em busca da perfeição. Não mais carregaríamos conosco materiais podres (fezes e urina) e nossa consciência a respeito deste veículo (chamado de corpo) que utilizamos para nos manifestar, estaria muito mais apurada.

Essa seria uma evolução interessante. No futuro ela seria chamada de Absorção Completa e seria um marco na história da humanidade.

Um Abraço!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s