Fideguim…

Publicado: 13 fevereiro 2009 em Contos
Tags:, , ,

Fideguim

Encontrei a algum temp a imagem acima e queria escrever uma história sobre pinguins para poder utilizá-la aqui no Expressionando, mas estava sem inspiração. Então ontem, minha esposa maravilhosa, me deu esta ideia de história. Um beijo, Amor! Te amo Muito!

Sua esposa beijou-lhe calorosamente e partiu juntamente com as esposas de seus amigos, colegas, conhecidos e desconhecidos. Todas as esposas partiam para uma viagem de resistência, bravura e sobrevivência, enquanto os maridos eram deixados para trás, para cuidarem dos filhotes, ainda em estado de gestação ovóide.

Fideguim olhou para baixo, pr’aquele ovo tão igual aos outros, mas que continha seu filho ou filha que seria amado(a) com todo o coração e que a todo custo iria protegê-lo(a). Aninhou-o (o ovo) entre suas patas, sob sua pele/gordura, para mantê-lo aquecido.

Voltou a olhar as esposas partindo em direção ao horizonte. A preocupação com a segurança de sua amada preenchia-lhe pouco a pouco. Era algo com a qual teria que conviver longos meses.

Tão logo as esposas se distanciaram a ponto de ninguém conseguir enxergá-las, todos os maridos, com seus ovos aninhados entre as patas, se agruparam para enfrentar o frio intenso que os aguardava, formando um tapete branco e preto que os manteria aquecidos, e a seus ovos, por todo o período em que as esposas estariam ausentes.  

O tempo passou. Os ovos iniciavam o processo para eclodir. Era chegada a hora do retorno das mães.  

Fideguim, de cabeça baixa, que observava calmamente seu ovo, enquanto o mesmo balançava, ouviu um “crec”. Era a primeira rachadura na casca. Depois a segunda. E outra. E outra. E logo seu bebê havia nascido! E era uma menina! Ele, todo feliz, levantou a cabeça para gritar a todos que sua filha nascera e pra onde olhava havia ovos eclodindo e pais repletos de felicidade.

Então seus olhos tocaram o horizonte e ele gritou a plenos pulmões: “ELAS VOLTARAM!”

Todos se viraram para ver. Outros já começavam a correr junto de seus filhos e filhas recém-nascidos, que cambaleavam a seus lados, tentando acompanhá-los. Cada qual procurava sua parceira, para abraçar-lhe, dizer-lhe o quanto a amava e mostrar-lhe o rebento(a) recém vindo ao mundo.

pinguinsTodos encontraram suas parceiras, menos Fideguim. Cadê ela? Onde está? Por que não veio? A felicidade sumia de seu rosto. Olhava para sua linda filhinha correndo alegremente sem entender nada e pensava na tristeza de criá-la sozinho.

Os dias se passaram e nada dela voltar. Fideguim, começara a perder as esperanças até que, após meses de espera, perdeu-as completamente. Lágrimas verteram de seus olhos. Lágrimas de quem perde quem mais ama no mundo. Lágrimas de quem gostaria de ter ido junto, nunca ter ficado tão distante. Lágrimas de quem nunca mais encontrará ninguém que a substitua, pois como seu pai havia lhe dito, ele seria chamado de Fideguim, para sempre lembrar-se, e também a todos os demais, de que o que mantinha a sociedade era seu maior valor: a fidelidade.

Fideguim definhava de tristeza. E sua filha lhe perguntava “Por que não tenho mãe, Papai?”. E a pergunta doía-lhe o peito, mas ele sempre respondia: “Quando cresceres, entenderás”.

Sua esposa nunca mais retornou. Ele nunca mais amou novamente. Seu coração era dela e de mais ninguém. Até o fim e além.

Isto era respeito, amor verdadeiro, companheirismo. 

Isto era Fidelidade de Pinguim.  

Isto era… Fideguim!

FIM

Anúncios
comentários
  1. bettaalbano disse:

    Tão triste…
    mas ao mesmo tempo bonito
    é meio melancólico escrever assim ams, ainda que sejam pinguins, a mensagem é muito romântica

  2. ferdi disse:

    Ahhhh…e num foi q escreveu mesmo…hahaha
    Ficou lindo amor, sua adaptação de minha idéia tá muito melhor!
    Os pinguins são mto fofos, são casados eternamente com uma única parceira, e cuidam de seus ovos(praticamente ficam grávidos)….já pensou…se isso fosse igual com os homens??
    bjo

  3. feanari disse:

    T______________________T Fico sempre tão triste quando eu penso nessas coisas =X

    Mto bem escrito =D

  4. Marcell disse:

    Só fui ler o post agora, com um pouco de atraso…
    A história é muito boa, bem escrita, de certa forma breve e direta, ideal para uma leitura rápida.
    Boa lição, tentarei sempre encontrar meu Fideguim interior!

  5. Smaily Prado disse:

    “Fideguim interior”… ficou boa essa! Gostei!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s